"O Espiritismo é uma doutrina filosófica de efeitos religiosos como qualquer filosofia espiritualista, pelo que forçosamente vai encontrar-se com as bases fundamentais de todas as religiões: Deus, a Alma e a Vida futura. Mas não é uma religião constituída, visto que não tem culto, nem rito, nem templos e que, entre seus adeptos reais, nenhum tomou o título de sacerdote ou de sumo sacerdote (...). O Espiritismo proclama a liberdade de consciência como direito natural; proclama-a para seus adéptos assim como para todas as pessoas. Respeita todas as convicções sinceras e faz questão de reciprocidade." (Kardec)


domingo, 31 de janeiro de 2010

Chico Xavier - Frase

"Se nós pudéssemos colocar
uma legenda na frente de cada
conjunto residencial, de cada
cidade, de cada aldeia, de cada
metrópole, de cada grande
capital do progresso humano,
se nós pudéssemos e
tivéssemos bastante
autoridade para isso,
escolheríamos aquela frase de
Nosso Senhor Jesus Cristo
quando Ele nos
disse: 'Amai-vos uns aos
outros como eu vos amei."

Chico Xavier - "Tenha paciência, meu filho!"


     "Quando Dona Maria João de Deus desencarnou, em 29 de setembro de 1915, Chico Xavier, um de seus nove filhos, foi entregue aos cuidados de Dona Rita de Cássia, velha amiga de sua mãe e madrinha da criança.
      Dona Rita, porém, era obsidiada e, por qualquer bagatela, se destemperava, irritadiça.
     Assim é que o Chico passou a suportar, por dia, várias surras de varas de marmeleiro, recebendo, ainda, a penetração de pontas de garfos no ventre, porque a neurastênica e perversa senhora inventara esse estranho processo de torturar.
     O garoto chorava muito, permanecendo horas e horas, com os garfos dependurados na carne sanguinolenta e corria para o quintal, a fim de desabafar e, porque a madrinha repetia, nervosa:
      — Este menino tem o diabo no corpo.
     Um dia, lembrou-se a criança de que a Mãezinha orava sempre, todos os dias, ensinando-o a elevar o pensamento a Jesus e sentiu falta da prece que não encontrava em seu novo lar. Ajoelhou-se sob velhas bananeiras e pronunciou as palavras do Pai Nosso que aprendera dos lábios maternais.
     Quando terminou, oh! maravilha! Sua progenitora, Dona Maria João de Deus, estava perfeitamente viva ao seu lado.
     Chico, que ainda não lidara com as negações e dúvidas dos homens, nem por um instante pensou que a Mãezinha tivesse partido para as sombras da morte. Abraçou-a, feliz, e gritou:
     — Mamãe, não me deixe aqui... Carregue-me com a senhora...
     — Não posso — disse a entidade, triste.
     — Estou apanhando muito, mamãe!
     Dona Maria acariciou-o e explicou:
     — Tenha paciência, meu filho. Você precisa crescer mais forte para o trabalho. E quem não sofre não aprende a lutar.
     — Mas, — tornou a criança — minha madrinha diz que eu estou com o diabo no corpo.
     — Que tem isso? Não se incomode. Tudo passa e se você não maisreclamar, se você tiver paciência, Jesus ajudará para que estejamos sempre juntos.
     Em seguida, desapareceu. O pequeno, aflito, chamou-a em vão.
     Desde esse dia, no entanto, passou a receber o contato de varas e garfos sem revolta e sem lágrimas.
     — Chico é tão cínico — dizia Dona Rita, exasperada, — que não chora, nem mesmo a pescoção.
     Porque a criança explicava ter a alegria de ver sua mãe, sempre que recebia as surras, sem chorar, o pessoal doméstico passou a dizer que ele era um “menino aluado”.
     E, diariamente, à tarde, com os vergões na pele e com o sangue a correr-lhe em pequeninos filetes do ventre o pequeno seguia, de olhos enxutos e brilhantes, para o quintal, a fim de reencontrar a mãezinha querida, sob as  velhas árvores, vendo-a e ouvindo-a, depois da oração.
     Assim começou a luta espiritual do médium extraordinário que conhecemos."

("Lindos casos de Chico Xavier", Segunda Parte, Capítulo 1, Ramiro Gama).

Site de Mensagens Espíritas

Queridos amigos e leitores do Blog, não deixem de visitar este belo e benfazejo site.
Abraços fraternos!


Chico Xavier - Lançamento do livro "100 Anos de Chico Xavier", de Carlos A. Baccelli



Disponível a partir de 03/02/2010.
     "100 Anos de Chico Xavier"
          Fenômeno Humano e Mediúnico
             Em sua Biografia mais completa

Formato: 16x23
Páginas: 464 - 60 Fotos inéditas
Papel: pólen
Capa: fosca
Preço: R$ 35,00

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Sobre o fim dos tempos

"Ao sair Jesus do templo, disse-lhe um dos seus discípulos: Olha, Mestre, que pedras e que edifícios!
Disse-lhe Jesus: Vê estes grandes edifícios? Não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubada."

"Estando ele sentado no Monte das Oliveiras, defronte do templo, perguntaram-lhe em particular Pedro, Tiago, João e André: Dize-nos quando sucederão estas coisas, e que sinal haverá quando elas estiverem para se cumprir?
Então Jesus começou a dizer-lhes: Vede que ninguém vos engane. Muitos virão em meu nome dizendo: Sou eu, e enganarão a muitos. Quando, porém, ouvirdes falar de guerras, e rumores de guerras, não vos assusteis, porque é necessário que assim aconteça, mas não é ainda o fim. Pois se levantará nação contra nação, e reino contra reino. Haverá terremotos em vários lugares, e haverá fomes: estas coisas são o princípio das dores.
Estais vós de sobreaviso; pois vos hão de entregar aos tribunais e sereis açoitados nas sinagogas, e haveis de comparecer diante dos reis e governadores por minha causa, para lhes servir de testemunho.
Mas é necessário que primeiro o Evangelho seja pregado a todas as nações. E quando vos conduzirem para vos entregar, não vos preocupeis com o que haveis de dizer, mas falai o que vos for dado naquela hora, porque não sois vós os que falais, mas o Espírito Santo.
Um irmão entregará à morte a seu irmão e um pai a seu filho; e os filhos se levantarão contra seus pais e os farão morrer.
Sereis também odiados de todos por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até o fim será salvo."
(Marcos, XIII, 1-27).

"O próprio planeta protestará contra a impenitência dos homens, rasgando as entranhas em dolorosos cataclismos."
(Emmanuel, do livro "Há 2000 anos", psicografado por Chico Xavier, FEB).


Muito se tem falado em fim dos tempos (ou fim do mundo) e, recentemente, foi lançado nas telas do cinema o polêmico filme "2012", um filme de catástrofes que faz breves referências ao Maianismo, ao Calendário de Contagem Longa e ao Fenômeno 2012, em um retrato de eventos cataclísmicos que se desenrolam no ano de 2012, mais precisamente na data estipulada para 21 de dezembro de 2012.

Em outras ocasiões, já postamos aqui no Blog alguns artigos com referência ao temido tema, fazendo alusões, principalmente, ao período de transição pelo qual, acreditamos, passa o Planeta.

A respeito do assunto, sobre o qual nunca é demais esclarecermos e sermos esclarecidos (assim como a respeito de todos os demais assuntos que envolvem a Humanidade), merece nossa atenção a narrativa de Urbano Teodoro Vieira e Dirceu Abdala, no livro "Chico Xavier - Fonte de luz e bênção", 3 ed., Goiatuba/GO: 2003, os quais relatam que, em setembro de 1985, reunidos na casa de Chico Xavier após os trabalhos de atendimento no Grupo Espírita da Prece, em que o assunto girava em torno de um catastrófico terremoto ocorrido no México naqueles dias (precisamente no dia 19.09.1985), o qual destruiu parte da capital daquele país e obteve ampla repercussão na imprensa, o saudoso médium, interferindo espontaneamente no assunto, disse recordar-se de que Emmanuel, no livro "Há 2000 anos", transcrevera (acerca do assunto) memorável discurso de Jesus, o qual fora proferido em uma reunião espiritual em que participavam cristãos sacrificados, inclusive Lívia Cornélia.

Contam os autores que, trazendo o citado livro, Chico leu para os presentes trechos da advertência do Mestre, seguidos de diversos e salutares comentários sobre o assunto, os quais (que se encontram nas páginas 352/355), ante tantos acontecimentos graves e dolorosos, bem como ante a grande polêmica e o temor a respeito do final dos tempos, pedimos venia para transcrevermos abaixo:

"Figurava-se a todos os presentes a cópia fiel dos quadros graciosos e claros do Tiberíades. A palavra do Mestre derramava-se no ádito das almas, com sonoridades profundas e misteriosas, enquanto de seus olhos vinha a mesma vibração de misericórdia e de serena majestade.

- Vinde a mim, vós todos que semeastes, com lágrimas e sangue, na vinha celeste do meu reino de amor e verdade!...

Entre a Manjedoura e o Calvário, tracei para as minhas ovelhas o eterno e luminoso caminho... O Evangelho floresce, agora, como a seara imortal e indesgotável das bênçãos divinas. Não descansemos, contudo, meus amados, porque tempo virá na Terra, em que todas as suas lições hão de ser espezinhadas e esquecidas... Depois de longa era de sacrifícios para consolidar-se na alma nas almas, a doutrina da redenção será chamada a esclarecer o governo transitório dos povos; mas o orgulho e a ambição, o despotismo e a crueldade hão de reviver os abusos nefandos de sua liberdade! O culto antigo, com as suas ruínas, pomposas, buscará restaurar os templos abomináveis do bezerro de ouro. Os preconceitos religiosos, as castas clericais e os falsos sacerdotes restabelecerão novamente o mercado das coisas sagradas, ofendendo o amor e a sabedoria de Nosso Pai, que acalma a onde minúscula no deserto do mar, como enxuga a mais recôndita lágrima da criatura, vertida no silêncio de suas orações ou na dolorosa serenidade de sua amargura indizível!

Sim! Amados meus, porque o dia chegará no qual todas as mentiras humanas hão de ser confundidas pela claridade das revelações dos céus. Um sopro poderoso de verdade e vida varrerá toda a Terra, que pagará, então, à evolução dos seus institutos, os mais pesados tributos de sofrimentos e de sangue... Exausto de receber os fluidos venenosos da ignomínia e da iniquidade de seus habitantes, o próprio planeta protestará contra a impenitência dos homens, rasgando as entranhas em dolorosos cataclismos... As impiedades terrestres formarão pesadas nuvens de dor que rebentarão, no instante oportuno, em tespestades de lágrimas na face escura da Terra e, então, das claridades da minha misericórdia, contemplarei meu rebanho desditoso e direi como os meus emissários: Ó Jerusalém, Jerusalém!...

Mas Nosso Pai, que é a sagrada expressão de todo o amor e sabedoria, não quer se perca uma só de suas criaturas, transviadas nas tenebrosas sendas da impiedade!...

Trabalharemos com amor, na oficina dos séculos porvindouros, reorganizaremos todos os elementos destruídos, examinaremos detidamente todas as ruínas buscando o material passível de novo aproveitamento e, quando as instituições terrestres reajustarem a sua vida na fraternidade e no bem, na paz e na justiça, depois da seleção natural dos Espíritos e dentro das convulsões renovadoras da vida planetária, organizaremos para o mundo um novo ciclo evolutivo, consolidando, com as divinas verdades do Consolador, os progressos definitivos do homem espiritual.

A voz do Mestre parecia encher os âmbitos do próprio Infinito, como se Ele a lançasse, qual baliza divina do seu amor, no ilimitado do espaço e do tempo, no seio radioso da Eternidade."

("Há 2000 anos", pelo Espírito Emmanuel, psicografia de Chico Xavier, edição FEB - Federação Espírita Brasileira).

Madre Teresa de Calcutá




     "Não devemos permitir que alguém saia de nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz."

Chico Xavier - Japão também se prepara para comemorar o centenário de nascimento de Chico


Encontro Especial em Nagano-Ken
100 Anos de Chico Xavier
Dia 14 de Fevereiro de 2010


CONVITE - Convocação de Reunião: Aos Dirigentes e responsáveis de Grupos e Centros Espíritas no Japão, a "ADE - Associação de Divulgadores do Espiritismo do Japão" vem, por meio desta, convidar a todos para a reunião no dia 14 de fevereiro de 2010:
- Início: às 11:00 horas
- Local: Nagano-ken Ueda-shi
  Dijikai-nakano-jo
  Nakano-jo 1203-1 Shieji Taku,
  Fone: 0268-759364-Japonês
            0268-759575-Português

Programação:
- 10:00 horas - Abertura da Sede. 

- 11:00 horas - Início - Prece e apresentações dos Grupos.

- 11:30 horas - Esclarecimento sobre a reunião, o centenário de nascimento de Chico Xavier, destacando o exemplo de vida do médium.
 
- 12:30 horas - Almoço de Confraternização oferecido pelo G.E.E.Ueda.
 
- 13:30 horas - Formar uma comissão para as comemorações no Japão.
 
- 15:30 horas - Intervalo.
 
- 15:50 horas - Início do debate do debate das propostas e sua viabilização.
 
- 16:30 horas - Agradecimento e prece de encerramento.
 
AGENDE SUA PRESENÇA para podermos decidir quantidade de obentos para os participantes, pelo e-mail
Comissão Organizadora G.E.E.U - Grupo de Estudos Espíritas de Ueda. Informações - 090 8328 4773.

A Prece de Cerinto

Senhor de Infinita Bondade,

No santuário da oração, marco renovador do meu caminho, não te peço por mim, Espírito endividado, para quem reservaste os tribunais de tua Excelsa Justiça.
A tua compaixão é como se fora o orvalho da esperança em minha noite moral e isso basta ao revel pecador que tenho sido.
Não te peço, Senhor, pelos que choram.
Clamo por teu amor a benefício dos que fazem as lágrimas.
Não te venho pedir pelos que padecem.
Suplico-te a bênção para todos aqueles que provocam o sofrimento.
Não te lembro os fracos da Terra.
Recordo-te quantos se julgam poderosos e vencedores.
Não intercedo pelos que soluçam de fome.
Rogo-te amor para os que furtam o pão.

Senhor, Todo-Bondoso!

Não te trago os que sangram de angústia.
Relaciono diante de Ti os que golpeiam e ferem.
Não te peço pelos que sofrem injustiças.
Rogo-te pelos empreiteiros do crime.
Não te apresento os desprotegidos da sorte.
Depreco o teu amparo aos que estendem a aflição e a miséria.
Não te imploro mercê para as almas traídas.
Exoro-te o socorro para os que tecem os fios envenenados da ingratidão.

Pai compassivo!

Estende as mãos sobre os que vagueiam nas trevas...
Anula o pensamento insensato.
Cerra os lábios que induzem à tentação.
Paralisa os braços que apedrejam.
Detém os passos daqueles que distribuem a morte...
Ajuda-nos a todos nós, os filhos do erro, poque somente assim, ó Deus piedoso e justo, poderemos edificar o paraíso do bem com todos aqueles que já te compreendem e te obedecem, extinguindo o inferno daqueles que, como nós, se atiraram, desprevenidos, aos insanos torvelinhos do mal!

Cerinto

(Psicografia de Chico Xavier, do livro "Vozes do Grande Além", 4 ed., FEB, Rio de Janeiro: 1990, Cap. 24, pp. 103/105).

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

As irmãs Fox

E foi assim que tudo começou...


Chico Xavier - Transmissão ao vivo do III Congresso Espírita Brasileiro em comemoração ao centenário de nascimento do médium pela TVCEI



Congresso sobre Chico Xavier
Transmissão ao vivo via satélite
A TVCEI vai transmitir o 3º Congresso Espírita Brasileiro ao vivo e via satélite para todo o Brasil. O evento acontece entre os dias 16 e 18 de abril de 2010, com o objetivo de enfatizar a obra de Chico Xavier e contribuir com a memória de sua atuação. Adquira o kit de recepção para a sua casa espírita e assista ao vivo, com qualidade digital, sem assinaturas ou mensalidades.

Para adquirir o Kit de recepção acesse http://www.tvcei.com/sat/

Coragem da fé

Guarda a coragem da própria fé.
A existência na Terra é bendita oportunidade de evoluir.
Se a provação te visita, recebe-a com paciência.
Não te marginalizes, caminha adiante.
Não existem espinhos e pedras insuperáveis.
Quanto possível, auxilia aos companheiros na travessia dos entraves maiores do que os teus.
Se agora é o teu momento de auxiliar, é possível que, em breve, venha a surgir o teu momento de receber o socorro alheio.
Não te entregues à impaciência; reclamação e azedume são processos de perder aquilo de que mais necessites.
Trabalha sempre.
Ainda que as circunstâncias te obriguem a trabalhar pouco, mantém-te nesse pouco, de vez que servir espontaneamente é ato dos mais significativos da Criação.
Se te ofendem, perdoa; os agressores não sabem o número das tribulações que os esperam.
Haja o que houver, confia na Providência Divina, porque o Senhor que nos sustentou e dirigiu até hoje, nos sustentará igualmente agora, a fim de prosseguirmos colaborando na edificação da Terra Melhor de Amanhã.

Emmanuel

(Mensagem psicografada por Chico Xavier, do livro "Recados da Vida", Ed. GEEM, distribuída gratuitamente pelo Grupo Espírita "Os Mensageiros").

Mensagem de Bezerra de Menezes sobre o valor da Prece - Psicofonia de Diveldo P. Franco




Nesta mensagem psicofônica de grandioso valor moral, na psicofonia de Divaldo Pereira Franco, Bezerra de Menezes nos alerta da importância e do valor da prece.

Mais iluminados seremos quanto mais instruídos conseguirmos ser. Sem dúvida, esta mensagem de Bezerra nos conscientiza não só da importância da prece, como também nos fortalece a fé, dando-nos a certeza de que O Pai Celestial jamais nos abandona, e nem nos abandonará, quando, através da oração, permitimos que Ele, de fato, "participe" de nossas vivências e experiências.

Dica de leitura - "Evangelho do Futuro" (Coleção Bezerra de Menezes - FEB)


                  A Federação Espírita Brasileira apresenta o primeiro livro da Coleção Bezerra de Menezes, que compila os escritos de temática espírita do autor quando encarnado. Inédito em livro, este romance somente havia sido publicado no periódico "Reformador", como folhetim e sob o pseudônimo Max, ao longo de sete anos, com início em 1905, decorrido um lustro do desenlace de Bezerra de Menezes.

Inteiramente fundamentado na Doutrina Espírita e sem nada dever à literatura de expressão que aqui se fez no final do século XIX, sua narrativa traz matizes do Romantismo e do Naturalismo, contextualizando eventos marcantes da história do país, como a Escravidão e a Guerra do Paraguai.

Numa espécie de saga - despontando da paisagem sertaneja da Serra dos Martins, nos limites da província do Rio Grande do Norte com a do Ceará, e tendo ainda como cenário grandes cidades do mundo, entre elas, Rio de Janeiro e Nova Iorque -, "Evangelho do futuro" narra, em três partes (Perdição, Conversão e Reparação), a trajetória do aprendizado e crescimento espiritual de Raimundo, desviado do bom caminho ainda na juventude, mas que a tempo descobriu que "a caridade é flor do Céu, que não pode medrar senão em terreno mondado pelo amor do próximo e pelo de Deus".



quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Chico Xavier - Selo postal em comemoração ao centenário de nascimento do saudoso médium



O lançamento oficial será no dia 02 de abril de 2010, em Pedro Leopoldo/MG e Uberaba/MG, e no dia 18 de abril em Brasília/DF.

Vale destacar que este é resultado do empenho do "GEEM - Grupo Espírita Emmanuel", que se empenhou com alma e coração nesse objetivo, que contou com as simpatias da comunidade espírita e também de expressivo caudal de adeptos de outras religiões, pois Chico Xavier é unanimidade em nossa Pátria e respeitado no exterior.
(GEEM - Grupo Espírita Emmanuel).

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Chico Xavier - Breve biografia de Chico Xavier

Queridos amigos e leiotres do Blog, conforme já citamos em outras postagens, o movimento espírita comemora neste ano de 2010 o centenário de Chico Xavier, nascido em 02 de abril de 1910.

Em nossa modesta, mas carinhosa, homenagem ao saudoso médium, estaremos postando, em especial, durante todo o período de comemoração, mensagens, textos, frases e artigos do querido Chico.

Segue abaixo uma breve biografia de Francisco de Paula Cândido, conhecido por Francisco Cândido Xavier e  carinhosamente chamado de Chico Xavier, ou simplesmente Chico.

1910 - Nasce, na cidade de Pedro Leopoldo, interior de Minas Gerais, Francisco de Paula Cândido, nome de batismo de Chico Xavier, filho de João Cândido Xavier, operário, e Maria João de Deus, doméstica.

1915 - Desencarna sua mãe, Maria João de Deus, e, dos nove filhos, seis foram entregues a padrinhos e amigos, inclusive Chico, que foi morar com sua madrinha Maria Rita de Cássia, a qual era amiga de sua mãe. Chico sofreu muito em companhia de sua madrinha, que era obsedada. Conta ele, que apanhava três vezes por dia, com vara de marmelo.

1917 - Seu pai, João Cândido Xavier, casa-se novamente, desta vez com Cidália Batista, de cuja união advieram mais seis filhos. Cidália, que tratava a todos com muito carinho, reuniu novamente todos os filhos do marido e Chico voltou a morar com o pai e a viver com sua família (sobre a síntese genealógica de Chico, consultar o livro "Chico Xavier, mandato de amor", Ed. UEM, p. 284).

1919 - Chico começa a frequentar o Grupo Escolar São José e a trabalhar em uma fábrica de tecidos. Sua escolaridade vai até o curso primário, como se dizia antigamente. Trabalhou a partir dos oito anos e sua jornada de trabalho compreendia o período das 15:00 às 02:00 horas na fábrica de tecidos.

1923 - Chico conclui o primário, após repetir a quarta série.

1925 - Começa a trabalhar no comércio. Primeiro, como auxiliar de cozinha no "Bar do Dove". Em seguida, na vendo do Sr. José Felizardo Sobrinho.

1927 - Chico tem sua primeira experiência na Doutrina Espírita, quando uma de suas irmãs, doente e desenganada pelos médicos, é levada até a casa de uma família espírita. Na verdade, sua irmã estava obsedada e, em razão disso, a família teve que recorrer ao casal de espíritas Sr. José Hermínio Perácio e Sra. Carmem Pena Perácio, que, após algumas reuniões e o esforço da família de Chico, viu-se curada. Até 1927 Chico era católico e seu orientador religioso era o Padre Sebastião Scarzelli. A partir daí, foi mantido o Culto do Evangelho no Lar, até que naquele mesmo ano de 1927, Chico, respeitosamente, despediu-se do bondoso padre, que lhe desejou amparo e proteção no novo caminho, e fundou, em Pedro Leopoldo, junto com outras pessoas, o Centro Espírita "Luiz Gonzaga". Psicografa, pela primeira vez, no Centro Luiz Gonzaga e escreve 17 páginas com a assinatura final de "Um Espírito amigo".

1928 - São publicadas suas primeiras mensagens psicografadas pelo matutino carioca "O Jornal" e, logo depois, pelo "Almanaque de Notícias", de Portugal.

1931 - Aparece-lhe o que chama de seu mentor espiritual ou espírito-guia, que pede para ser chamado de Emmanuel. (A data do início do mandato mediúnico de Chico é considerada 8 de julho de 1927, mas o reencontro com seu guia espiritual Emmanuel deu-se nos fins de julho de 1931 - sobre o assunto, ver o interessante diálogo que se estabeleceu entre os dois, conforme relata o livro "Chico Xavier, Mandato de Amor", UEM, p. 30-31).
                Em 1931 também morre Cidália Batista, sua madrasta e amiga. Neste mesmo ano psicografa, pela primeira vez, um poema com a assinatura de um "morto": o poeta fluminense Casimiro Cunha (1880-1914). Poeta menor, mas com uma particularidade: era espírita convicto e confesso.

1932 - É lançado pela Federação Espírita Brasileira (FEB) seu primeiro livro, "Parnaso de Além-túmulo", uma coletânea de 56 poemas, cuja autoria era atribuída a 09 poetas brasileiros (Augusto dos Anjos, Auta de Souza, Bittencourt Sampaio, Casimiro de Abreu, Casimiro Cunha, Castro Alves, Cruz e Souza, Pedro de Alcântara e Sousa Caldas), 04 portugueses (Antero de Quental, Guerra Junqueiro, João de Deus e Júlio Diniz) e 01 poeta anônimo, denominado "Um desconhecido", todos desencarnados. Três anos depois saía a segunda edição de "Parnaso", quase que triplicada: dessa vez eram 173 poemas, atribuídos agora a 32 poetas. Além dos já citados, havia mais alguns nomes ilustres em meio a outros pouco conhecidos ou mesmo anônimos. Dentre eles citamos os nomes de A. G., Amadeu (?) (sic), António Nobre, Artur Azevedo, B. Lopes, Batista Capelos, Cármen Cinira, Emílio de Menezes, Fagundes Varela, Hermes Fontes, José Duro, Juvenal Galeno, Luiz Guimarães Júnior, Marta, Olavo Bilac, Raimundo Correia, Raul de Leoni e Valado Rosas. Em 1939, novamente aumentada, era lançada a terceira edição de "Parnaso". O volume era composto por 199 poemas e atribuídos, então, a 38 poetas: seis novos nomes eram apontados. Eram estes Alphonsus de Guimaraens, Antônio Torres, Augusto de Lima, Belmiro Braga, José Silvério Horta (Monsenhor Horta) e Rodrigues de Abreu. A quarta edição da antologia saiu em 1944. Aumentara para 248 poemas, atribuídos a 47 poetas. O grupo de novos autores era constituído por Abel Gomes, Albérico Lobo, Alberto de Oliveira, Alma Eros, Amaral Ornellas, Cornélio Bastos, Gustavo Teixeira, Lucindo Filho e Luiz Murat. Apenas um ano depois, em 1945, foi lançada a quinta edição de "Parnaso", na qual houve a permanência dos 248 poemas, ou o acréscimo de 01 poema, atribuído a Olavo Bilac, conforme pode-se notar por meio do livro "50 Anos de Parnaso", de  Clóvis Ramos (ressalto que não tive acesso a esta edição). Por fim, a maior e definitiva revisão nos poemas de "Parbaso" ocorreu na sexta edição, lançada em 1955. Na página de apresentação desta edição havia a seguinte indicação: "6 edição - Revista e ampliada pelos Autores espirituais". Nela houve a novidade de 05 poemas serem eliminados do livro. São eles: "A dor", "Número infinito", "Guerra" e "Crepúsculo da civilização", da selção Augusto dos Anjos, e "Contra a besta apocalíptica", da Seção Guerra Junqueiro. Incluíram-se mais 15 poemas e mais 09 autores: Alfredo Nora, Alvarenga Peixoto, Álvaro Teixeira de Macedo, Edmundo Xavier de Barros, Jésus Gonçalves, José do Patrocínio, Leôncio Correia, Luiz Pistarini e Múcio Teixeira.

1935 - Chico entra para o Ministério da Agricultura, trabalhando na Fazenda Modelo de Pedro Leopoldo. Dos quatro empregos que teve, por 32 anos trabalhou na Escola Modelo do Ministério da Agricultura, em Pedro Leopoldo e Uberaba, nesta última cidade a partir de 1959, quando para lá se transferiu. Chico sempre se sustentou com seu modesto salário, não onerando a ninguém. Aposentou-se como datilógrafo subordinado ao Ministério da Agricultura. Jamais se locupletou como médium. Ganhava, dos mais simples aos mais valorizados presentes (canetas, fazendas, carros), mas, de tudo se desfazia educadamente. Dos 412 livros psicografados por ele, os quais pela lei dos homens lhe pertenciam os direitos autorais, de todos se desfez, doando-os a federativas espíritas e a instituições assistenciais beneficentes, num verdadeiro exemplo vivo de cidadania e amor ao próximo.

1939 - Passa a psicografar os trabalhos do escritor maranhense Humberto de Campos, desencarnado em 1934, e no mesmo ano lança o livro "Crônicas de além-túmulo", com textos do escritor falecido, o qual fazia alusão aos poemas de "Parnaso de além-túmulo".

1940 - Chico fica gravemente doente. Os médicos prevêem um ataque de uremia, o que não chega a ocorrer.

1944 - Chico é processado pela viúva do escritor Humberto de Campos, Sra. Catharina Vergolino de Campos, que exige parte dos direitos autorais dos livros psicografados cujas assinaturas eram atribuídas a ele. Ao final desse longo pleito, através de críticos literários, os mais consagrados, concluiu-se ser autêntica a obra em questão, de modo que a Justiça decide a favor de Chico (ver o assunto completo no livro "A Psicografia ante os Tribunais", de autoria do advogado do médium, Dr. Miguel Timponi - Ed. FEB). A partir de então, o espírito Humberto de Campos passa a usar o pseudônimo de "Irmão X" nas obras ditadas ao saudoso médium.
                Ainda em 1944 é publicado o livro "Nosso Lar", o qual tornou-se um berdadeiro best-seller entre as publicações espíritas, chegando a uma tiragem de 1.277.000 exemplares. Com a publicação da obra "Nosso Lar", o espírito André Luiz inicia primorosa coleção em que se ressalta, dentre tantas informações, o caráter revelador da obra, onde se tem registrado o cotidiano, o dia a dia da vida extrafísica.


1946 - Chico fica doente, vítima de tuberculose.


1951 - É operado de uma hérnia estrangulada.


1958 - Amauri Xavier, sobrinho de Chico, filho de sua irmã Maria Xavier, também espírita e psicógrafo, declara aos jornais que, por se sentir amargurado por crises de consciência, decide contar que tudo o que havia psicografado era criado por ele mesmo, sem nenhuma interferência dos espíritos, ao contrário de seu tio.


1959 - Chico muda-se de Pedro Leopoldo para Uberaba.
                     Ainda em 1959, surge o livro "Religião dos Espíritos", do espírito Emmanuel, em comemoração ao centenário de "O Livro dos Espíritos".

1960 - Publica, em parceria com o também médium Waldo Vieira, o livro "Mecanismos da Mediunidade".
                       Também em 1960, é lançado o livro "Seara dos Médiuns", do espírito Emmanuel, em comemoração ao centenário de "O Livro dos Médiuns".

1961 - Lançado o livro "Justiça Divina", do espírito Emmanuel, em comemoração ao centenário do livro "O Céu e o Inferno".

1963 - Aposenta-se, por invalidez (incapacidade laborativa), após 30 anos de serviços prestados como auxiliar na antiga Inspetoria Regional do Serviço de Fomento da Produção Animal.

1964 - Lançado "O Livro da Esperança", do espírito Emmanuel, em comemoração ao centenário de "O Evangelho Segundo o Espiritismo". Chico recebeu, além desse, de espíritos diversos, o livro "O Espírito da Verdade", ainda comemorativo ao centenário do "Evangelho Segundo o Espiritismo".

1965 - Vai aos Estados Unidos a fim de difundir o Espiritismo e, também, para fazer um tratamento oftalmológico.


1969 - Viaja a São Paulo para se submeter a uma cirurgia na próstata.


1972 - Concede uma entrevista de quatro horas na extinta TV Tupi, em um programa chamado "Pinga-Fogo", o que atrai cerca de 20 milhões de telespectadores.


1975 - Anuncia que encerraria, aos 65 anos de idade, suas atividades mediúnicas, devido ao desgaste físico e por não conseguir superar o processo de hipotensão, surgido em 1973.


1976 - Tem sua prieira crise de angina.


1980 - É indicado para receber o Prêmio Nobel da Paz de 1981, numa campanha liderada pelo então diretor da Rede Globo, Augusto César Vanucci.


1983 - Coloca, pela primeira vez, sua voz em quatro LPs, lançados pela gravadora Fermata, para transmitir suas mensagens de paz. Os discos traziam apenas o nome de Chico na capa, ao lado de um desenho de seu rosto.


1985 - João Francisco de Deus é julgado inocente pela morte de sua mulher Gleide Maria Dutra, morta com um tiro no pescoço, no dia 01 de março de 1980. Cartas de Gleide, inocentando João, psicografadas por Chico nove meses após sua morte, foram usadas pela defesa do acusado.
               No mesmo ano, recebe a visita de Dona Risoleta, viúva de Tancredo Neves, desencarnado em abril de 1985. Ela, porém, nunca recebeu mensagens do marido.


1989 - Recebe uma visita do então candidato a Presidência da República Fernando Collor de Mello.


1991 - Já eleito presidente, Collor visita-o novamente.


1993 - É procurado por Glória Perez, mãe da atriz Daniela Perez, assassinada no final do ano de 1992. Glória pede a Chico que converse com sua filha.


1995 - Um efisema pulmonar o deixa com apenas 35 quilos e "preso" a uma cadeira de rodas.


1997 - Publica o livro de poesias "Traços de Chico Xavier".


1998 - Publica o livro "Caminho Iluminado", do espírito Emmanuel.

1999 - Publica seu último livro, "Escada de Luz", totalizando 412 livros publicados, muitos deles traduzidos em diversas línguas e também em braile.
 

Curiosidades acerca da psicografia de Chico Xavier

De uma certa feita, na cidade de Uberlândia/MG, o tarefeiro espírita Zenon Vilela passou para o papel, a seguinte informação:

No ano de 1952, Chico psicografou 2 livros, em 2 dias: "Roteiro", de Emmanuel, com 172 páginas, e "Pai Nosso", de Meimei, com 104 páginas. 

No ano de 1963, Chico psicografou 2 livros, em 2 dias: "Opinião Espírita", com 204 páginas, e "Sexo e Destino", com 360 páginas.

No dia 31 de março de 1969 (data comemorativa do falecimento de Kardec, mera lembrança nossa), Chico psicografou 2 livros, no mesmo dia: "Passos da Vida", com 156 páginas, e "Estante da Vida", com 184 páginas.

Chico é apontado como fenômeno na aceitação do leitor. Dos dez melhores livros do século, em pesquisa realizada por órgãos da imprensa espírita, sete são da psicografia do Chico. O primeiro lugar coube ao livro "Nosso Lar", na 48ª edição, com mais de 1.200 milheiros de exemplares editados.

Ao longo de seus 75 anos de mandato mediúnico tornaram-se incontáveis os títulos honoríficos a que fez jus:

- dezenas de cidadanias;
- mais de uma centena de biografias;
- instituiu-se a Comenda da Paz Chico Xavier, por decreto estadual;
- Comenda Chico Xavier instituída pela Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo;
- O Mineiro do Século, por promoção da Telemar e da Rede Globo Minas, etc, etc;
- pelos auditores independentes da Receita Federal, foram eleitas as 8 mais importantes figuras mundiais: Madre Tereza de Calcutá, Chico Xavier, Mandela, Sabin, Carlitos, Santos Dumont, Gandhi e Che Guevara;
- O Maior Brasileiro da História por promoção da Revista Época - 2006.

Por dados estatísticos fornecidos por órgãos da Imprensa Nacional, em seu velório que se iniciou no domingo, 30 de junho de 2002, até terça-feira, 2 de julho de 2002, em certos momentos, a fila chegou à extensão de 4 km. E diante do esquife, a média era de 40 pessoas, a cada minuto. Era comovente a serenidade e o silêncio do povo, apesar de ter que esperar horas e horas seguidas na fila, sob o forte sol uberabense, para a despedida aos despojos físicos do médium.

Foi sepultado com honras militares debaixo de uma chuva de pétalas de rosas.

Muitos o cognominam: "um homem chamado amor".





segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Dica de leitura - "Estudando o Evangelho" (Coleção Martins Peralva - FEB)

           "Estudando o Evanegelho" - Nesta obra, um estudo substancial sobre a necessidade da vivência dos ensinos evangélicos nos atuais momentos da vida humana, assinalados pelas importantes modificações por que passa a sociedade planetária. Conceitos e frases do Novo Testamento recebem comentários e interpretações à luz da Doutrina Espírita. Em 58 capítulos, são desenvolvidos temas como: mocidade e trabalho; reencarnação e Evangelho; livre-arbítrio e perdão. Não há quem não retire ensinamentos confortadores e edificantes das lições que o autor nos oferece visando, sobretudo, a transformá-los em diretrizes para as nossas almas.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Pratiquemos o bem e a caridade!

          "Vários dentre vós dizem também: 'Ora essa! Somos tão numerosos na Terra que Deus não pode nos ver a todos'. Escutai bem isso, meus amigos: quando estais sobre o cume de uma montanha, vosso olhar não abarca bilhões de grãos de areia que cobrem essa montanha? Pois bem! Deus vos vê, igualmente, dessa mesma forma. Ele vos deixa o livre arbítrio, assim como deixais esses grãos de areia irem ao capricho do vento que os dispersa; apenas com a diferença de que Deus, em sua misericórdia infinita, colocou no fundo do vosso coração uma sentinela vigilante que se chama consciência. Escutai-a; ela não vos dará senão bons conselhos. Às vezes, vós a entorpeceis opondo-lhe o espírito do mal; ela se cala então; mas estejais seguros de que a pobre abandonada se fará ouvir logo que lhe tiverdes deixado perceber a sombra do remorso. Escutai-a, interrogai-a e, frequentemente, vos consolarei com o conselho que dela tiverdes recebido." (grifamos)

(in "O Evangelho Segundo o Espiritismo", Cap. XIII, item 10).

sábado, 23 de janeiro de 2010

Dica de Leitura - "O pensamento de Emmanuel" (Coleção Martins Peralva - FEB)


           "O Pensamento de Emmanuel" - Nesta obra o autor faz valioso estudo sobre a correlação da mensagem de Jesus com o pensamento de Kardec e Emmanuel, para demonstrar a perfeita harmonia entre as respectivas afirmações. Hereditariedade, amor, aborto, eutanásia e suicídio são temas analisados com propriedade e coerência. Obra de muito interesse e valor.

Comunidade Contra o Câncer - Serviço Informativo do Hospital de Câncer de Barretos

Faça sua doação ao Hospital do Câncer de Barretos e salve vidas!

Queridos amigos e leitores do Blog, vamos colaborar e doar. Quem doa recebe amor!






Para doar qualquer um destes valores acessem o site http://www.cliquecontraocancer.com.br/doacao.cfm


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

SOS Haiti (II)

Queridos amigos e leitores do Blog, quem quiser ou puder ajudar as vítimas do terrível terremoto ocorrido no Haiti, neste último dia 12 de janeiro, informamos que existem algumas organizações não-governamentais que disponibilizaram em seus endereços eletrônicos os meios e as maneiras para que possamos ajudar, de modo que todos podemos fazer as nossas doações de forma segura.

São organizações confiáveis, que não enviam e-mail pedidndo doações, mas com as quais podemos entrar em contato e verificarmos exatamente como fazer.

Seguem abaixo alguns destes sites:

Cruz Vermelha:

Care Brasil:

Médicos Sem Fronteiras:


SOS São Luiz do Paraitinga/SP (III)

Terça-feira, 19 de janeiro de 2010, 19h42/Atualizada em 20 de janeiro de 2010, 11h43

São Luiz do Paraitinga, sobram doações e faltam voluntários*

Pedro Teixeira
Canção Nova Notícias


Trabalho e solidariedade ajudam a reconstruir São Luiz do Paraitinga. A rotina da pequena cidade do interior de São Paulo ainda está longe da normalidade. A cidade recebeu doações de várias partes do Brasil, e agora faltam voluntários para ajudar na distribuição de alimentos.

Aos poucos São Luiz tenta se recuperar da tragédia. A enchente que cobriu todo o centro da cidade deixou marcas no coração da cidade e dos moradores. Em cada lugar que se olha, há sempre alguém, fora e dentro dos edifícios, ocupado em retirar toda lama que ainda resta.

É trabalho contínuo, quase dá a impressão de que será impossível vencer a montanha de entulhos. O comércio não está de portas fechadas, mas também não funciona: Não se compra remédios, pães, não se faz compras, nada. O prejuizo é grande, cerca de 15 milhões de reais. Empréstimo que precisa ser pago com mais tempo, diz a prefeita.

Mas grande também é a solidariedade. Já nem sequer é possível calcular a quantidade de mantimentos enviados por empresas e desconhecidos. É tanto de comer que hoje há preocupação com o prazo de validade dos alimentos. Há necessidade de tempero, de açúcar, de pó de café, de óleo, de botijões de gás. Acessórios de limpeza também fazem falta.

São Luiz trabalha, mas precisa de voluntários para retornar ao que era antes. Aquela cidade linda, acolhedora, com a Igreja de São Luiz de Tolosa lembrando o povo para a Missa.

A anormalidade precisa perder logo o tal prazo de validade.

Quer ser voluntário?

As pessoas que quiserem se voluntariar podem entrar em contato com a prefeitura da cidade, pelo telefone (12) 3671 7000, ou com uma das responsáveis pelo recebimento e distribuição das doações, Raquel Toledo, pelo telefone (12) 9735 7476.

Segundo Raquel, a maior necessidade é a triagem de roupas, que está sendo feita na quadra poliesportiva da cidade, e a limpeza dos locais atingidos pela enchente. Neste caso, é preciso que o voluntário leve o equipamento necessário para a limpeza (botas, luvas, rodo, balde, etc) pois a cidade não tem condições de oferecer o material.

*Reportagem publicada no endereço eletrônico da Canção Nova.

Assistam ao vídeo da reportagem: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=275281


SOS São Luiz do Paraitinga/SP (II)




A cidade de São Luís do Paraitinga, a 182 km da capital paulista, enfrenta a maior tragédia de sua história devido às enchentes que ocorreram na região e deixaram mais de 4 mil pessoas desabrigadas e desalojadas. A Cruz Vermelha Brasileira – Filial do Estado de São Paulo mobiliza-se em uma Campanha de Ajuda Humanitária que prioriza o envio de voluntários e donativos aos afetados no local. As prioridades de doações no momento são alimentos de fácil preparação e consumo, leite longa vida, itens de higiene, limpeza e materiais de Primeiros Socorros. Doações em dinheiro podem ser feitas através do banco Itaú, número 341, agência 6480, conta corrente 06310-3. Nosso CNPJ é 07.127.753/0001-01. Para a entrega e distribuição das doações contamos com as Filiais Municipais de Jacareí e São José dos Campos. Estão presentes em São Luiz do Paraitinga 15 voluntários a fim de prestar auxílio à Defesa Civil em relação a coordenação de voluntários, abrigos e pré-atendimento hospitalar para às vítimas. A Cruz Vermelha é uma instituição sem fins lucrativos que está presente em 185 países e tem como missão atenuar o sofrimento humano com toda a imparcialidade, sem distinção de raça, religião, nacionalidade, nível social e opinião política. A Cruz Vermelha de São Paulo conta com voluntários de todas as idades e diversificadas formações como: bombeiros, médicos, socorristas, enfermeiros, administradores, professores, etc.


terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Tragédias e mortes coletivas

"Solidários seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos." (Bezerra de Menezes)



- Débitos passados (expiações);
- Aprendizado - prática da Caridade e da Lei de Amor (provas);
- "Limpeza" do Planeta Terra (transição planetária);
- Imprevidência do Homem.

Queridos amigos e leitores do Blog, em tão poucos dias presenciamos tragédias devastadoras, capazes de tocarem o íntimo dos nossos sentimentos mais remotos de piedade e compaixão para com os nossos irmãos em Cristo.

Mal assistimos à ação triste e devastadora das chuvas nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, em especial em Angra dos Reis/RJ e em São Luiz do Paraitinga/SP, e nos deparamos com imagens assustadoras, de incalculáveis destruições, que mais pareciam cenas de filmes de guerra, terror e ficção, mas que, infelizmente, eram reais e aconteceram logo ali, no nosso "quintal", na nossa "vizinhança", causando um sentimento geral de grande comoção mundial.

Referimo-nos ao terrível terremoto ocorrido no Haiti, na noite deste 12 de janeiro de 2010, onde, calcula-se, tenham desencarnado mais de 100 mil pessoas.

Além destas, ainda podemos citar tantas outras tragédias catastróficas, independentes, em tese, da ação humana, ocorridas nos últimos anos e que, igualmente, chocaram o mundo, cujos resultados foram devastação, destruição em massa e mortes coletivas, como, por exemplo, as grandes enchentes em Santa Catarina no final do ano de 2008, a queda do avião da TAM sobre um prédio da própria empresa na cidade de São Paulo em julho de 2007, o furacão Katrina que devastou New Orleans nos EUA em agosto de 2005, o terrível tsunami ocorrido em dezembro de 2004 na Indonésia, dentre outras.

Mas, quando Jesus anunciou a Boa Nova na Terra, ensinou-nos que Deus é soberanamente Bom e Justo e que o "deus vingativo e investido de jurisdição" que figurava na Lei Mosaica não é o Deus Verdadeiro.

Tudo isso parece, entretanto, um paradoxo incompreensível: Ora, se Deus é todo Bondade e todo Justiça, por que permitiria que pessoas inocentes (ao menos aparentemente), sendo muitas delas ainda crianças que nenhum mal praticaram para merecer tamanho castigo, fossem flageladas e condenadas, dura e dolorosamente, à penas tão severas? Existe bondade ou justiça em permitir ou deixar que pessoas sejam submetidas a acontecimentos tão catastróficos que deixam apenas dor e desolação, tirando dessas pessoas ainda o que elas não têm, como é o caso, por exemplo, do Haiti, um país pobre por natureza, alvo de outras tragédias ocorridas no passado, castigado pela escravidão e, posteriormente, pela triste ditadura sem, entretanto, possuir sequer o básico para o exercício da vida digna?

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

"Chico Xavier" - O filme que deve estrear em abril

Em 2010 comemoramos o centenário do grande e saudoso médium Francisco Candido Xavier, ou simples e carinhosamente Chico Xavier, que, se estivesse encarnado, completaria 100 anos no próximo dia 02 de abril.

Já postamos no Blog, anteriormente, a lista de alguns filmes que deverão estrear ainda este ano nas telas do cinema abordando o Espiritismo, dentre eles o mais esperado de todos, "Chico Xavier", que deverá estreiar exatamente no dia 02 de abril, dia do aniversário de Chico, cujo trailer postamos abaixo.




Mais notícias, visitem o site oficial: http://www.chicoxavierofilme.com.br/site/

SOS Haiti (I)

Queridos amigos e leitores do Blog, ante a tragédia no Haiti, ocorrida no último dia 12 de janeiro, sem sombra de dúvidas nossos irmãos em Cristo haitianos necessitam da ajuda de todos nós e, bem o sabemos, não é só da ajuda material. Necessitam ainda do "Pão Espiritual". Diante disso, transcrevemos abaixo a mensagem do Secretário Geral do Conselho Federtivo Nacional da FEB, Antonio Cesar Perri de Carvalho:

SOLIDARIEDADE AO HAITI

A tragédia que se abateu sobre o Haiti deve merecer a solidariedade dos espíritas, com suas preces e vibrações de amor às numerosas vítimas sobreviventes e desencarnadas e, entre estas, dezenas de brasileiros, inclusive a dedicada médica humanitária Zilda Arns. As Entidades Federativas Estaduais e instituições espíritas, que tiverem condições, também poderiam entrar em contato com representantes locais das Forças Armadas para se verificar a viabilidade de apoio com eventuais doações, mas dentro das orientações governamentais. “A fraternidade pura é o mais sublime dos sistemas de relações entre as almas” – Emmanuel (Pão Nosso, cap. 141, FEB).

Brasília, 14 de janeiro de 2010.


Que todos nós possamos colaborar com aquilo que nos seja possível.

Abraço fraterno!


segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Filmes de conteúdo espírita estreiam em 2010

"Chico Xavier" dirigido por Daniel Filho e com Nelson Xavier interpretando Chico, "Nosso Lar" dirigido por Wagner Assis, "As mães de Chico" por Glauber Filho, "E a vida continua" de Paulo Figueiredo e o documentário "As cartas" de Cristiana Grumbach, todos abordando o espiritismo, são as promessas para as telas do cinema em 2010.

"Chico Xavier", o mais esperado, deverá estrear em abril, mês em que Chico faria 100 anos. Produzido pela Globo Filmes, o longa descreve a trajetória do mineiro da cidade de Pedro Leopoldo que, em seus 92 anos, psicografou 419 livros. O elenco terá ainda Paulo Goulart, Christiane Torloni e Tony Ramos.

"Nossa Lar", obra psicografada por Chico Xavier, foi adaptada para as telas pelo cineasta Wagner Assis, da produtora Cinética Filmes. O longa mostra os primeiros anos do médico André Luiz no plano espiritual, após o seu desencarne. A produção também está prevista para ser lançada no aniversário de Chico Xavier.

A obra "E a Vida Continua", também psicografada por Chico Xavier, do mesmo espírito André Luiz, será outra a ganhar as telas em 2010, com direção do ator Paulo Figueiredo.

Já no documentário "As Cartas", a diretora Cristiana Grumbach focou nas mensagens de Chico Xavier, o qual reúne relatos de pessoas que receberam as mensagens psicografados pelo médium, geralmente de filhos para seus pais. A produção deve estreiar nos primeiros meses de 2010.

Por fim, ainda em fase de criação, "As Mães de Chico" reunirá histórias de mulheres que recebem cartas de seus filhos mortos.